Archive for novembro, 2010

Comemorações “Pagu, Cem anos de Historia”

Written by on nov 03 2010 | .

Quero ir bem alto… bem alto …”
“Numa sensação de saborosa superioridade…É que do outro lado do muro tem uma coisa que quero espiar…” Pagu 1929
Comemorações “Pagu, Cem anos de Historia”, em parceria com a Academia de Letras e o Departamento de Cultura.
Refêrencias artísticas de Pagu.

O ENCOURAÇADO POTENKIM (Bronenosets Potyomkin) – 1925 – 74 min – Rússia
Direção: Sergei Eisenstein
12 anos
Dia 09/11/2010 – terça-feira – 20 horas
Sala Dilo Gianelli
Theatro Municipal

Referências artísticas, intelectuais, filosóficas e políticas, da geração de intelectuais, a qual Pagu, que fez parte do Movimento Modernista Brasileiro e da Semana da Arte Moderna, pertenceu.
O filme O ENCOURAÇADO POTENKIM, é considerado uma das grandes referências da técnica de montagem. Introduz metáforas e elementos simbólicos na linguagem cinematográfica, responsável pelo vigor dramático das cenas.
Com esse filme, o cineasta russo Sergei Eisenstein, foi precursor da oposição à narrativa e à estética clássica naturalistas, cuja estrutura convencional, seria substituída pela “montagem intelectual” ou “pensamento sensorial”.
Através do manifesto “Perspectivas”, Eisenstein propõe a justaposição de imagens como uma maneira de expressão. Além disso, fez experimentos na linha de Pavlov, utilizando os recursos materiais do filme para explorar a biomecânica, como uma espécie de “espontaneidade condicionada”, testando a reação dos expectadores. Também introduziu a idéia de que o efeito provocado pela justaposição de imagens é maior do que a soma destas imagens, por isso valorizava tanto as montagens, introduzindo os pensamentos da dialética de Hegel nas suas produções e foi ele o grande construtor de conceitos abstratos partindo de elementos concretos.
Na seqüência “A Escadaria de Odessa” que tem 11 minutos, se desenrola o massacre do povo de Odessa pelos cossacos ( guarda imperial do Czar russo). Mulheres, crianças e homens desarmados são aniquilados sem qualquer economia dramática. Eisenstein procura mostrar simbolicamente como se inicia e desenrola a revolução socialista. As referências à estratificação social russa e a utilização de diversos signos simbólicos faz com que se reproduza em torno do filme todo o movimento social do país.
Baseado em fatos reais, conta peculiaridades da Rússia czarista, que, em 1905, viu um levante anteceder a Revolução de 1917 e conta a história do navio de guerra Potenkim, onde os marinheiros estão cansados de ser maltratados, comendo carne estragada pensando que ela estava perfeita. Alguns marinheiros se recusam a comer e, então, os oficiais ordenam a execução dos “desertores”. A tensão aumenta e a situação perde o controle.
Em 1926 a Academia Americana de Artes elegeu o Encouraçado Potemkin como o “melhor filme do mundo” e em 1958, a Exposição Internacional de Bruxelas considerou-o “melhor filme de todos os tempos e de todos os povos”. Estas homenagens elevam Eisenstein ao rol dos grandes ícones da história do cinema e o caracteriza como o pai da montagem inteligente

Comentários desativados em Comemorações “Pagu, Cem anos de Historia” for now